Skip to Content

O problema, as consequências e as soluções de testes rápidos

As infecções associadas aos cuidados de saúde (IACS) são uma preocupação global, causando mortalidade e morbidade significativas, além de aumentar os custos dos cuidados de saúde no mundo inteiro.

Clostridium difficile é a causa mais comum da diarreia associada aos cuidados de saúde em países industrializados1. Na América do Norte, o C. difficile está presente em 13 de cada 1.000 pacientes hospitalizados2 e a carga econômica anual estimada é, aproximadamente, de US$ 3,2 bilhões.3

O problema

A infecção por Clostridium difficile (ICD) é um problema global de saúde. Ela está comumente associada à exposição prévia a antibióticos de amplo espectro que comprometam a flora intestinal normal do paciente, permitindo a proliferação do C. difficile e causando doença mediada por toxinas. Isso pode evoluir para quadros graves que podem trazer risco à vida, como colite pseudomembranosa (CPM).

C. difficile

As consequências

A ICD é uma consequência do uso de antibióticos, exacerbada pelo uso inadequado e disseminado de agentes de amplo espectro. Quaisquer etapas que possam ser implementadas para o uso de antibioticoterapia de espectro estreito teriam um impacto positivo na diminuição da incidência de ICD e também na redução substancial dos custos de cuidados de saúde associados.

Além disso, os diagnósticos para ICD são desafiadores. Há pouco tempo, os testes tradicionais de toxina A/B foram identificados como abaixo do ideal em termos de desempenho e não eram recomendados como a única linha de testes por várias diretrizes nacionais1,4,5,6,7 .

Mais recentemente, testes moleculares foram comercialmente disponibilizados, mas os dados mais recentes sugerem que esses testes não são suficientemente específicos para serem usados como a única linha de testes.8 Existem preocupações reais de que esses testes podem resultar em sobrediagnóstico (ICD), levando a uma terapia antimicrobiana inadequada e em uma maior probabilidade de reinfecção mais grave.

Seu paciente tem um histórico recente de tratamento por antibiótico e sintomas de infecção por Clostridium difficile (ICD). Que percurso para o diagnóstico você escolhe para seu paciente?

Testes rápidos

As diretrizes mais recentes recomendam uma abordagem de teste com algoritmos, em que testes de glutamato desidrogenase (GDH) ou tecnologia molecular são usados para fazer a triagem dos pacientes e um teste sensível de toxina A/B é usado para confirmar a doença8.

C. DIFF QUIK CHEK COMPLETE

O teste exclusivo C. DIFF QUIK CHEK COMPLETE® (desenvolvido e fabricado pela TechLab® Inc.) detecta GDH e toxina A/B simultaneamente em menos de 30 minutos. Esse teste provou ser uma ferramenta extremamente eficaz para detectar a ICD de acordo com vários estudos revisados por pares na América do Norte, Europa e Ásia8,9,10,11,12,13,14.

Explore o conteúdo e os vídeos relacionados

Testes precisos para C. difficile

Assista como o C. DIFF QUIK CHEK COMPLETE® permite uma tomada rápida de decisão para tratamento ou isolamento.

Notícias

Notícias

Novas diretrizes da prática clínica sobre infecção pelo Clostridium difficile em adultos e crianças

Leia mais agora