Skip to Content

O problema, as consequências e as soluções de testes rápidos

A pneumonia adquirida na comunidade (PAC) é uma doença comum que está associada a uma mortalidade e a uma morbidade consideráveis, sendo responsável por um alto consumo de antibióticos1.

Em adultos de países industrializados, a pneumonia pneumocócica ainda é responsável por, pelo menos, 30% de todos os casos de pneumonia adquirida na comunidade com internação hospitalar, com um índice de fatalidade de 11% a 44%2. Embora numerosos patógenos possam causar PAC, o Streptococcus pneumoniae ainda é a principal causa bacteriana no mundo e a principal causa de mortalidade. Também é o patógeno mais provável em pacientes com PAC internados em UTI3.

O problema

As evidências atuais indicam que os antibióticos devem ser administrados 4-6 horas após a chegada do paciente ao hospital. Como os resultados dos testes diagnósticos definitivos para pneumonia não estão disponíveis por um período de alguns dias, são prescritos antibióticos de amplo espectro.

O rendimento das investigações microbiológicas para o diagnóstico de PAC é limitado por vários motivos: dificuldades de rotina na obtenção de escarros de boa qualidade e a incerteza do valor dos resultados da cultura, baixa sensibilidade das hemoculturas e a administração de antibióticos antes da coleta das amostras4.

Pneumococcal Pneumonia

As consequências

O atraso de um diagnóstico definitivo e direcionado pode fazer com que os pacientes apresentem risco de reações adversas devido ao uso empírico de antibióticos de amplo espectro. Alguns antibióticos de amplo espectro, como as cefalosporinas ou fluoroquinolonas usadas para tratamento de PAC, têm sido intimamente relacionados à diarreia associada ao Clostridium difficile (DACD) e ao Staphylococcus aureus resistente à meticilina (MRSA)5.

Um paciente idoso dá entrada no setor de emergência com pneumonia adquirida na comunidade (PAC) moderada a grave. Que percurso para o diagnóstico você escolhe para seu paciente?

Testes rápidos

O diagnóstico precoce e rápido da PAC permite uma terapia mais direcionada e a confiança em um tratamento adequado para a maioria dos pacientes6. O uso de um antibiótico adequado direcionado ao patógeno ou a limitação da terapia empírica pode diminuir o custo, os eventos adversos relacionados ao medicamento e a ameaça de resistência ao antibiótico7.

Um simples e rápido teste de antígeno urinário (TAU), o BinaxNOW® Streptococcus pneumoniae, baseado na técnica imunocromatográfica, está amplamente disponível para detectar o antígeno polissacarídico C do S. pneumoniae em apenas 15 minutos. A alta especificidade, o valor preditivo positivo e a razão de probabilidade positiva torna o BinaxNOW® S. pneumoniae uma ferramenta útil no tratamento de pacientes adultos com PAC. O BinaxNOW® S. pneumoniae Urinary Antigen Card pode ser lido pela janela do teste ou com o Alere™ Reader*, futuramente DIGIVAL™.

Alere BinaxNOW S. pneumoniae

Em um estudo, o TAU BinaxNOW® foi o único teste diagnóstico positivo para S. pneumoniae para 32 pacientes. Caso este teste não estivesse disponível, esses pacientes teriam recebido diagnósticos de pneumonia decorrente de patógenos atípicos ou de etiologia desconhecida e, de acordo com as diretrizes locais, teriam recebido terapia com antibióticos de amplo espectro. Entretanto, esses pacientes teriam o mesmo resultado só tomando penicilina8.

O teste BinaxNOW® S. pneumoniae é recomendado por diversas diretrizes mundiais sobre PAC, incluindo IDSA/ATS, BTS, SPILF E SEPAR. As diretrizes da IDSA/ATS sobre PAC concluem que somente 50% dos pacientes com teste de antígenos urinários (TAU) BinaxNOW® S. pneumoniae positivo podem ser diagnosticados por métodos convencionais9.

*Disponível somente em mercados selecionados.

 

Faça o download do resumo de evidências clínicas

Explore Related Content and Videos

Webinar

Entendendo a pneumonia adquirida na comunidade e as opções de tratamento