Skip to Content

O problema, as consequências e as soluções de testes rápidos

A Escherichia coli produtora de verocitotoxina/toxina shiga (VTEC/STEC) constitui uma ameaça significativa à saúde pública causando diarreia de origem alimentar e transmitida pela água, além de mortalidade no mundo todo. Se não forem detectadas, essas doenças podem evoluir para doenças potencialmente fatais, como síndrome hemolítico-urêmica (SHU)1.

O problema

Os métodos tradicionais de detecção se concentram exclusivamente na espécie O157 VTEC, significando que os sorotipos não O157 muitas vezes não são detectados2. O recente surto de sorotipos não O157 na Alemanha causou um índice elevado de mortalidade e destacou a necessidade de novos diagnósticos para o controle desse patógeno3. Em 2012, ocorreram vários surtos de infecções por E. Coli produtora de toxina shiga nos Estados Unidos provenientes de diversas variedades de folhas verdes4. O tratamento por antibióticos para infecção por VTEC não é recomendado, pois pode aumentar a probabilidade da ocorrência de complicações, como SHU5.

As consequências

O diagnóstico incorreto de infecção por VTEC pode causar a prescrição desnecessária de antibióticos, que pode resultar em consequências clínicas adversas, além de aumentar o problema crescente da resistência antimicrobiana.

Escherichia coli (E. coli) verotoxigênica

É necessária a detecção imediata para evitar surtos, transmissão secundária e para direcionar as terapias adequadas1,2.

SHIGA TOXIN QUIK CHEK

Testes rápidos

O novo teste SHIGA TOXIN QUIK CHEK™ da Abbott (desenvolvido e fabricado pela TECHLAB®, Inc.) é o único teste rápido capaz de detectar toxinas VTEC/STEC de todos os subtipos comuns diretamente de amostras de fezes em menos de 30 minutos. A detecção imediata pode garantir que não sejam prescritos antibióticos para VTEC, potencialmente melhorando o resultado clínico do paciente.

Explore o conteúdo e os vídeos relacionados

Webinar

Toxina shiga: Uma ameaça à saúde pública

Webinar

O impacto dos diagnósticos rápidos no manejo antimicrobiano

Davos 2017: Comprometimento com as soluções de diagnóstico para combater a resistência antimicrobiana

Davos 2017: Comprometimento com as soluções de diagnóstico para combater a resistência antimicrobiana

Saiba mais aqui